Dicas p/ mamãe

Será que as cólicas do bebê são causadas pela alimentação da mãe?

Repostando essas minhas informações para vocês:
1- Não há consenso sobre o que, de fato, causa cólicas em bebês. Acredita-se que elas sejam resultado da imaturidade intestinal no início da vida. Estudos recentes mostram uma relação direta entre #Microbiota intestinal da criança e cólicas. Ou seja, bebês que possuem em seu intestino a prevalência de bactérias saudáveis, têm menos risco de apresentar cólicas.
.
2- Há muitos #Mitos relacionando alimentos ingeridos pela mãe e cólicas: peixes, alimentos da cor X e Y, determinadas frutas, etc, são muitas vezes excluídos aleatoriamente levando, em alguns casos, a uma dieta extremamente restritiva. Algumas lactantes (mulheres q/ estão amamentando) comem exclusivamente 2 ou 3 alimentos, e o que é pior, em muitos casos quase desistem de amamentar porque mesmo com toda exclusão os bebês continuam com as dores. Aliás, é preciso ressaltar que cólicas acometem também bebês q/ alimentam-se por fórmulas. .
.
3- Cólicas são diferentes de gases. Alguns alimentos podem trazer desconforto, gases e muitas vezes isso é facilmente observado pela mamãe. Se você identifica que determinado alimento não “cai bem” ao seu bebê, uma dica é substituí-lo por outro do mesmo grupo.
.
4- De forma geral, cuido da saúde do intestino dos meus bebês desde a gestação, orientando a alimentação materna, prevenindo constipações ou diarréias, fazendo uso de alimentos funcionais e suplementando, quando necessário. .
.
5- De forma geral, oriento minha lactantes, a manterem uma dieta EQUILIBRADA, variada! Leite e derivados, soja, ovos, oleaginosas, cacau {etc} são alimentos potencialmente alergênicos. Exceto para os que têm alergias ou intolerâncias, podem ser consumidos, porém, com equilíbrio, moderação, dentro de um contexto alimentar saudável. * Quem amamenta bebê com diagnóstico de APLV (Alergia à Proteína do Leite de vaca) sim, deve excluir leite animal e, se for o caso, outros alimentos. .
.
6- Essas são orientações gerais, cada caso deve ser avaliado individualmente. A alimentação saudável promove a saúde do intestino da mamãe e do bebê e isso sim, previne doenças!

By @andreiafriques

Categorias